quarta-feira, 11 de abril de 2018

A Precarização e o Desmonte do SUS e os Nossos direitos.

Atualmente temos observado que o processo de precarização dos serviços de saúde pública está caminhando a passos largos. Beirando a calamidade.
O SUS é um patrimônio da população brasileira e a saúde pública é um direito conquistado por gerações de brasileiros e brasileiras lutadoras que transformaram a forma de assistência à saúde no país. É um direito garantido na nossa constituição.
Na nossa cidade e bairros estamos enfrentando muitos problemas. Os serviços de saúde tem piorado muito a sua qualidade. Somos defensores do SUS e achamos que essa política pública tem que receber mais investimentos e ser cada vez mais consolidada. Contudo, entendemos que nosso sistema está quase na UTI por irresponsabilidade de nossos gestores e falta crônica de investimentos. Somado a isso temos que lembrar da necessidade de elegermos políticos comprometidos com o SUS e percebemos que as vezes votamos mal ou somos enganados por alguém que não cumpre o que promete na campanha.
O Hospital Ouro Verde que atende a região sudoeste está em uma crise muito grave. Recentemente um dos nossos membros precisou levar a esposa ao Hospital e ficou revoltado com as condições em que se encontram o hospital. Banheiros sem porta e sujos, bebedouros sem água para a população, prédio em péssimas condições, o espaço da sala de espera extremamente depredado e com higiene precária. Eles precisaram esperar 7 horas para receber o atendimento que necessitavam. Um absurdo! 
Outros membros do nosso Blog também já tiveram experiências muito ruins de buscar incessantemente por atendimento para familiares acamados que necessitavam de atendimento domiciliar e só conseguir ter acesso após registrar reclamação. Inclusive, no caso específico dessa pessoa a dificuldade em conseguir atendimento teve a ver com preconceito por ter sido usuário de álcool e em algumas situações por ser negro.
Um problema crônico que enfrentamos é da falta de profissionais, pois, como muitos aqui testemunharam e sabem o SUS funciona sim e consegue garantir atendimento diferenciado conforme a necessidade das pessoas, mas devido a falta de pessoal e problemas de infraestrutura acaba elegendo prioridades muito restritas de atendimentos o que acaba por deixar muitas pessoas em filas de espera. 
Na nossa experiência colecionamos situações em que fomos atendidos de forma respeitosa e tivemos nosso problema de saúde tratado e fomos bem atendidos, porém, isso tem piorado pela precarização da infraestrutura dos serviços de saúde.
Estamos percebendo também que os ataques ao SUS não são só do abandono da sua infraestrutura, contratação de pessoal e manutenção hoje em dia percebemos que há muitas pessoas, grupos políticos e setores da iniciativa privada (principalmente as empresas de convênios de saúde) estão interessadas no fato de que o SUS não seja universal e gratuito. Inclusive, o atual Ministro da Saúde do Brasil, Ricardo Barros, tem dito que seu ministério não é um ministério do SUS e tem junto com outros setores do governo federal e principalmente da Federação dos Planos de Saúde (FeBraPlan) proposto formas para pouco a pouco oferecer saúde privada a população retirando investimentos do SUS, vendendo a falsa ideia que o problema é a universalidade do SUS ao invés de falar da falta de investimentos e má gestão dos estados e municipios.
Membros do nosso grupo já tem se visto em uma situação de ter que apelar a Clínicas populares para obter cuidados para seu familiares ou pagar consultas. No SUS Campinas um problema muito sério que temos é a demora para realizar exames e consultas de algumas especialidades como cardiologia e oftalmologia. Por isso algumas pessoas pagam planos populares porque dessa forma seu familiar não fica desassistido em setores que infelizmente o SUS enfrenta sérios problemas. No nosso grupo por exemplo tem pessoas com familiares que esperam há 3 anos por cirurgia da próstata, por causa de um cancêr e recentemente foi informado que as cirurgias foram interrompidas na cidade. Isso é revoltante!
Queremos também separar uma coisa da outra, pois, na nossa discussão também falamos de conduta antiética de profissionais e negligência em atendimentos. Entendemos que as condições problemáticas que o SUS enfrenta colabora e muito para que essas situações aumentem devido a sobrecarga profissional, entretanto, isso não pode ser justificativa para condutas preconceituosas e desrespeitosas nos serviços do SUS. Por isso denuncie essas situações, para a coordenação do serviços, nos órgãos de controle social, para os telefones de ouvidoria e reclamações e se for o caso procurar a justiça.
 Para quem se interessar em participar mais dessa discussão é possível procurar por movimentos sociais em defesa do SUS e populares de Saúde e também órgãos de controle social como o Conselho Local de Saúde e Municipal de Saúde.
Uma área muito afetada e que nos interessa muito é a saúde mental e gostaríamos de aproveitar a matéria para divulgar a Plenária de Saúde Mental que está sendo organizada pelo Conselho Municipal de Saúde de Campinas hoje, 11 de abril às 18h no Sindicato da Construção Civil que fica na Barão de Jaguara, 704 no Centro de Campinas.

O Dinheiro que está designado para o SUS tem que ser direcionado para o SUS e não para benefício de particulares ou desvio de verba!
O SUS é nosso!
Seguimos firme em defesa do SUS!


Pensamento do dia: " A palavra uma vez sendo dita sendo verdadeira ou falsa ela dá seu fruto, para o bem ou para o mal (Cícero Lopes Santos)"


quarta-feira, 4 de abril de 2018

A perseguição do líder popular

No dia de hoje irá acontecer o julgamento no Supremo Tribunal Federal (STF) em Brasília do pedido de Habeas Corpus do Ex Presidente Lula e pensamos que algumas questões precisam ser melhor debatidas, temos posições diferentes sobre o assunto e entendemos que a situação deveria ter encaminhamentos também diferentes.
Achamos toda a situação complicada. Segue abaixo algumas ponderações feitas por nossos mebros sobre nosso debate:
- Esse julgamento tem a ver com a eleição que irá acontecer ainda nesse ano e na minha opinião será proposto um acordo para Lula do tipo que ele abra mão de sua candidatura para Presidente para permanecer em liberdade.
- Não era nem para ele ser julgado ali hoje. Na minha opinião o STF é cúmplice do que está acontecendo hoje. Outros políticos deveriam ter sido presos para que todo esse processo tivesse sido esclarecidos antes e não chegar a este ponto de dividir o nosso país.
- A mídia só divulga aquilo que quer. No jornal hoje eu não vi nenhuma manifestação em defesa de Lula! 
- Eles não querem que ele se candidate, o Lula!
- Percebo que desde o inicio das ações do Juiz Sérgio Moro os ataques e julgamentos tem se dirigido a desestabilizar "governo de esquerda no Brasil".
- Entendo que em nome de um suposto combate a corrupção, que é algo extremamente necessário no nosso país e que pessoas (políticos e civis) tem sido julgados, uma situação de perseguição política está acontecendo em nosso país. Observamos que somente os líderes políticos, como Lula, ligados a partidos de base popular (que no geral chamamos de Esquerda) tem sido os condenados nos julgamentos e líderes políticos de partidos que defendem interesses privados e das classes dominantes (que chamamos em geral de Direita) tem sido absolvidos. Isso é um absurdo! Muitos políticos com evidência concretas foram absolvidos e sequer perderam seus direitos políticos. Porque isso agora com o Lula?
Queremos justiça, mas que a justiça de fato se proponha a julgar os fatos e não façam usam de suas opiniões particulares, aspirações e opiniões político partidárias para exercer sua função.

.

quarta-feira, 28 de março de 2018

O Tear das Artes e Casa de Cultura Andorinhas bem representados



No dia, dia 14/03 o Centro de Convivência Tear das Artes e a Casa Cultura Andorinhas elegeu seus e suas representantes para o seu Conselho Local:

O Conselho local do Tear e da Casa de Cultura Andorinhas é um órgão que chamamos de Controle Social em que é prevista a participação de usuários, trabalhadores e representantes da gestão dos dois serviços. Os órgãos de Controle Social são uma conquista do SUS onde a população, os trabalhadores e gestores podem discutir os problemas, necessidades e melhorias dos serviços. Podem inclusive representar o serviço em reuniões com o prefeito, secretários de saúde e cultura e em outros espaços de Controle Social, como o Conselho Municipal de Saúde e as Conferências de Saúde e de Cultura.

Temos um privilégio em nosso Blog que é contar com três de nossos representantes em nossa equipe, são eles:
  1.  Cícero Lopes dos Santos, Alcino Ferreira da Cruz e a Eva Ferreira da Silva.
  2. Outros conselheiros que conhecemos também são o Gediel Fortunato (Grupo Harmonia dos Sabores e ex membro da equipe do Blog), Maria Helena (Flores do DIC).
Cícero: Eu pensei em me candidatar porque sou frequentador do Tear na atividade do Movimento Vital Expressivo e do Alongamento, como sou praticante de atividades aqui eu quis ser representante para lutar para a criação de mais atividades, pois, as atividades fazem bem para o corpo, a mente e o coração. Acho que também os dois lugares estão um pouco abandonados e precisam de reforma e ampliação. " Quem sabe a gente ao invés de fazer atividade no shopping a gente pode fazer atividade no próprio Tear". Eu também gostaria que os serviços fossem abertos no período noturno e que, inclusive, tivesse mais turmas de "Mobral" quer dizer de Alfabetização e Educação de Jovens e Adultos (EJA). Já tenho participado de vária atividades e quero deixar aqui um convite que é de uma reunião que acontecerá no dia 11 de abril no Sindicato da Construção Civil, na Rua Barão de Jaguara 704 no Centro de Campinas, essa reunião terá como tema a Saúde Mental da Cidade: "Eu soube que está faltando muita coisa nos serviços e que eles estão querendo fechar os CAPS. A gente não pode permitir temos que lutar pela melhoria e permanência dos serviços. Pra onde vai a verba que deveria ir pra contratar profissionais? Lá no Centro de Saúde que eu frequento já fui atendido muitas vezes por profissionais de enfermagem e me informaram que em várias vezes em não consegui atendimento médico por falta de profissionais. Todos estão convidados pra reunião!" Precisamos também divulgar melhor as atividades que acontecem aqui. Pensamos em colocar uma faixa.
Alcino: Por enquanto estamos começando as atividades, vão marcar uma reunião conosco. Eu estava imaginando que ser conselheiro nos permite lutar pra melhorar o prédio do Tear como a frente do prédio, o chão que está todo rachado, o telhado que deixa a chuva entrar toda no prédio quando chove, precisamos melhorar. Está feio demais. Temos que pensar na acessibilidade do prédio, pois, tem pessoas idosas e cadeirantes que frequentam.

Osvaldo: Eu acho que estamos precisando reformar isso aqui, trocar os pisos deixar tudo em ordem, se não fica um "relaxo", toda vez que chove pinga água aqui dentro. Eu achei o dia eleição ótimo, uma beleza!

Nilton: Para nós ter representante, da comunidade é muito bom. É bom ter pessoas para defender e representar as Casas de Cultura e o CeCCo!

Eva: Eu acho que precisamos de mais atividades profissionalizantes, do tipo cursos de cabelereiro e manicure. Penso que se as autoridades não contratam mais profissionais podemos tentar encontrar pessoas que façam a atividade de forma voluntária. Acho que poderíamos fazer atividades para arrecadar verba para que a gente possa seguir com a manutenção da casa aqui e outras atividades como passeios.

Enfim precisamos melhorar em muitos aspectos, precisamos de mais trabalhadores, reformas e ampliação nos 2 prédios. Temos pessoas de todas as idades frequentando aqui e precisamos ter melhores condições para quem frequenta.
"Já vimos muitas pessoas, por exemplo, levarem tombos aqui por causa do nosso chão ruim!" 

Se não lutarmos pelos nossos direitos nenhum vereador ou prefeito vai fazer pela gente!

Todos nós do Blog desejamos muita força, luta e sorte aos nossos representantes!







sexta-feira, 2 de março de 2018

Até Logo Bruno Bauer Saracino


Haaaaaja coração! Éhhh pessoal, essa vida nossa aqui é um vai e o outro vem....
Hoje temos que dizer nosso até logo a um graaaaande companheiro e amigo. O psicólogo Bruno.
Nilton Lisboa: Novos caminhos, novos desafios esperam nosso amigo Bruno. Estamos tristes pela despedida de nosso amigo que vai trilhar novos caminhos na sua vida profissional, mas por outro lado estamos felizes por ele ter nos dado a honra da sua companhia, sua amizade e seu profissionalismo!
Esperamos que em seus novos desafios, que ele venha a ter, ele continue a ser essa pessoa maravilhosa que ele é. Da minha parte muito obrigado!
Rivaldo de Sousa: Quando o Bruno chegou nos impressionou pelo seu estilo, porém, o que nos cativou foi realmente seu profissionalismo. Para mim acho que o Bruno comprovou pelo seu profissionalismo a sua competência independentemente das suas escolhas pessoais. 
Osvaldo Souza dos Santos: Olha todo este tempo que ele tá aqui com a gente sempre foi uma pessoa muito educada, atencioso, delicado. Achei uma pessoa muito importante, uma beleza! Mas ele tem que continuar a vida...
Eva Ferreira da Silva: O que eu tenho a acrescentar. Ele como pessoa para mim foi uma pessoa ótima, extremamente profissional e amigo. Ele é belo por fora e por dentro, muito obrigado!
Giovane Tessari: Foi uma pessoa muito importante para o Blog, nos ensinou muita coisa. O Bruno hoje você tira uma foto para mandar no meu email?
Bruno Bauer Saracino: Sim, claro e você pode me escrever por email inclusive. 
Wijaverson dos Santos Campos: Ele vai embora, vai fazer muita falta, vai para longe, arrumar um emprego fora. Se ele fosse da prefeitura ele não teria que sair, mas como ele não é, ele precisa. O Bruno sempre ajudou a gente muita aí, mas agora vai sair. É complicado, se ele pudesse ficar mais tempo era bom.
Alcino Ferreira da Cruz: Eu fico muito triste, pois a gente convive junto, passa o tempo junto, passeia junto. Como profissionalismo e na amizade é um grande homem. A gente fica chateado mas a vida continua. 
Rodrigo Presotto: Um privilégio! Hoje o Bruno sai do nosso dia a dia para entrar para a história do Blog do Tear! Para nós foi um prazer imenso conviver com uma pessoa tão especial. Todos nós fomos transformados com essa experiência. Tenho certeza que onde você estiver você vai propagar o conhecimento, o seu jeito de ser e a sua alegria. Em 2017 debatemos muitos assuntos, a realidade social e política do país, mas nos divertimos muito também. Foi muito massa! Vida longa a você Bruno, o SUS merece um profissional como você esteja onde você estiver.
Bruno Bauer Saracino: Esse é um lugar muito especial, agradeço muito a forma como vocês me receberam. As quartas-feiras eram sempre dias muito especiais na minha semana. Aprendi muito com vocês e achei muito importante poder conviver com vocês e ainda por cima poder conversar e debater tudo que a gente conversa. Eu saio daqui uma pessoa e um profissional com certeza melhor do que quando cheguei. Foi uma das experiências mais marcantes desses meus dois anos de residência profissional em Campinas.  
Nosso até logo!

Volte sempre!





quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

Gestão Pública: Falência do Estado

Hoje o grupo do Blog do Tear retoma suas atividades, com a primeira publicação do ano de 2018.


A gestão pública no Brasil passa por momentos difíceis, com ineficiência e problemas em diversos setores, que atingem a população em geral. Serviços de Saúde, Infraestrutura, Educação e outros serviços que o Estado deve prover à população.

O grupo do Blog do Tear se questiona sobre a implicação dos profissionais e servidores públicos com suas funções e trabalhos.

O que leva esse fato a ocorrer? O grupo cita questões como a corrupção, ou profissionais que são indicados para cargos que não tem competência técnica para exercer.

O SUS tem alguns mecanismos previstos em sua regulação que visam garantir a participação dos usuários na gestão, planejamento e discussão dos serviços. Colocar isso em prática é um desafio, mas é necessário.

Os integrantes do grupo do Blog do Tear citaram a questão das informações desencontradas e má comunicação entre profissionais e os usuários dos serviços de saúde. Por exemplo, ausência de profissionais, pausa das atividades devido a férias ou licenças, dentre outros. Quando nós, usuários, não somos comunicados, nos sentimos frustrados e desprezados.

O grupo Blog do Tear aponta também a questão da burocracia, que quando não favorece ou beneficia os usuários e a população, torna-se uma "burrocracia".

Alguns integrantes apontam também a necessidade da descentralização dos serviços que se concentram em regiões mais centrais das cidades, dificultando o acesso a direitos e serviços. Apesar da existência de alguns hospitais e outros equipamentos públicos, os integrantes do grupo citaram, por exemplo, a dificuldade com a documentação (Poupa Tempo). Contudo, é na área da saúde que a população mais sente os efeitos da má administração e má gestão.





Por fim, o grupo faz outro apontamento. Além dos gestores, profissionais e servidores públicos, a população tem grande responsabilidade na manutenção e cuidado dos espaços públicos, materiais, serviços e equipamentos. Fazer nossa parte é importante, e garante que podemos cobrar os responsáveis.





quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

Retrospectiva 2017

Nós do Blog do Tear estamos encerrando as atividades deste ano. Já sentimos saudades das discussões e tudo que vivemos.

Recebemos muitas visitas ao longo do ano que colaboraram com o Blog e com o grupo, trazendo novas ideias e outros afetos.

Tivemos muitas idas e vindas; pessoas que terminaram seu percurso aqui e foram para outros caminhos na vida, assim como pessoas que chegaram neste ano para estar com o grupo.

Ao longo do ano fizemos discussões proveitosas, entrevistamos muitas pessoas e aprendemos muito. Foram 43 publicações neste ano, visando informar, opinar, discutir e falar sobre questões difíceis mas importantes.

Terminamos o ano reafirmando alguns valores que permearam nossas discussões: permanecemos contra o racismo, na luta contra o preconceito; continuamos valorizando, reconhecendo e fortalecendo o SUS, seguimos na luta pela igualdade e contra o preconceito com as pessoas que fazem algum tratamento ou acompanhamento em Saúde Mental.

Apesar de todos os retrocessos vividos ao longo desse ano, nossa aposta no coletivo, nos espaços de troca e convivência, continuam inabaláveis. 


 (Grupo do Blog do Tear)



Alguns usuários dizem que o Blog foi importante para rever algumas ideias, e repensar algumas questões.

 

 (Grupo Blog do Tear. Da esquerda, acima, para a direita:
Rivaldo, Bruno, Nilton. Abaixo, da esquerda para direita:
Giovane, Eva e Alcino)

Com votos de alegria, bom natal e feliz ano novo para 2018, o Grupo do Blog do Tear agradece a todos os leitores e leitoras a parceria ao longo do ano.

Convidamos a todos e todas que tenham interesse em participar do nosso encontro. Retornamos em Janeiro de 2018, sempre às quartas-feiras a partir das 9 horas da manhã.

Obrigado!


quarta-feira, 22 de novembro de 2017

E Se Fosse um Homem Branco?

Hoje o grupo do Blog do Tear discutiu o caso do ator Diogo Cintra, que foi agredido no Terminal D. Pedro II, na cidade de São Paulo. Na Semana da Consciência Negra (20 de Novembro), esse fato ocorre mostrando que ainda temos muito a fazer, como sociedade, para dar um basta ao racismo.

Após ser perseguido por agressores e assaltantes e pedir ajuda para os seguranças do Terminal, Diogo teve seu pedido negado e foi discriminado. Os detalhes da história você encontra nessa matéria:

https://g1.globo.com/sp/sao-paulo/noticia/video-mostra-jovem-negro-sendo-arrastado-por-agressores-sob-olhares-de-segurancas-de-terminal-em-sp.ghtml


Os integrantes do Blog do Tear ficaram indignados com o acontecido. Assim como Diogo diz nas entrevistas, os integrantes do grupo, que tem representação de negros e negras, pensam que Diogo não foi ajudado pelos seguranças por ser negro e por sua aparência. Ou seja, um caso de racismo.
Pensamos que se fosse um homem branco a história teria sido outra. Ninguém deve ser discriminado pela cor.

O que mais nos deixou mobilizados e indignados foi o fato de que Diogo não teve nem mesmo a chance de contar sua história. Ou seja, sua cor negra, sua aparência e o racismo estrutural do país já colocaram Diogo em uma posição de total descrédito. Diogo foi julgado por antecipação.

Alguns participantes negros contam de ocasiões em que foram vítimas de racismo ou sentiram que foram tratados de formas diferente, por sua cor.

Muitas vezes o racismo não se manifesta de maneira "expressa", com xingamentos ou violências verbais ou físicas. Contudo, essa forma de "racismo velado" é, talvez, ainda mais danosa e contundente. Uma pessoa é julgada como inferior, marginal ou desviante apenas por sua cor de pele e aparência. Isso é o que chamamos de Racismo Estrutural.

Deixamos abaixo um vídeo que mostra a diferença entre o tratamento de brancos e negros. Trata-se de uma pegadinha na qual um homem branco e um homem negro tentam abrir um carro alegando terem esquecido as chaves dentro.

https://www.youtube.com/watch?v=AQZPrpfKOkQ


Fechamos nossa publicação com uma frase deixada por um de nossos integrantes. Pensamos que essa frase evidencia que uma mesma cena pode ser interpretada de maneira muito diferente, apenas pela cor da pele. Isso é o racismo que combatemos.
"Branco correndo, é um atleta. Negro correndo é bandido".