quarta-feira, 19 de abril de 2017

Vantagens e Desvantagens de viver 100 anos anos

No início era o verbo e a palavra de muitas religiões conta que antigamente, antes de Cristo, as pessoas viviam mais de 200 anos, porém, hoje em dia o que temos notícia é de que vivemos por mais ou menos 60 ou 70 anos. Embora dentro de um ponto de vista em que o cotidiano nos diz que a média de vida é essa, temos um outro ponto de vista que é o da juventude. Sendo assim qual é a perspectiva futura que a juventude tem?
O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) disse, segundo nossas informações, que no Brasil se vive em media de 70 a 75 anos. Então, hoje nos propusemos a pensar quais seriam as vantagens e desvantagens de se viver muito tempo, tipo 100 anos.
Tem gente que acha que viver muito tempo é um problema porque a maioria das pessoas queridas a nossa volta costuma morrer e isso seria muito triste e solitário. Porém, uma
coisa que observamos com o tempo é que ficamos mais sábios e isso é algo bom porque conhecimento é uma riqueza.   
Uma coisa que nos conforta é o fato que sempre podemos fazer novas amizades e por isso também achamos que talvez a solidão não seria o maior problema. Alguns de nós tem sonhos e com bastante tempo poderiam realizá-los como conhecer um companheiro ou companheira para passar a vida ao seu lado.

E como é ver a vida passar ou a "idade chegar"?
Para algumas pessoas quem tem transtorno mental, deficiências e idosas muitas vezes são considerados "um problema e  deveriam morrer logo". Essa foi uma afirmação que nos deixou "bolados e boladas". Tem gente que concorda e discorda. Achamos que isso pode ter a ver com a forma como nossa sociedade observa e convive com essas pessoas.


Chegamos à conclusão que com passar do tempo todos nós começamos  a ter necessidades diferentes e que com o passar do tempo dependemos muito mais das outras pessoas e por essa razão todos nós vamos sentir na pele o que foi dito sobre pessoas com transtornos mental, com deficiências e idosas.
Infelizmente não conseguimos viver 800 ou 400 anos e achamos que isso tem muito a ver com as condições do ambiente que a gente vive como, por exemplo, a forma como a poluição interfere na vida da gente. Então temos que aprender a conviver com a vida. Antigamente as pessoas tinham um estilo de vida em que as pessoas consumiam medicações caseiras, comida mais saudável e as pessoas conviviam mais em harmonia com a natureza. Atualmente temos muitos problemas devido a ganância da humanidade, o avanço tecnológico, o desmatamento indiscriminado de nossas florestas. Portanto, o nosso desafio hoje é como ter uma vida mais sustentável pensando no tempo da humanidade e no tempo do nosso mundo.
Ao mesmo tempo há pessoas que defendem que nós vivemos muito e que nosso ciclo de vida deveria ser mais curto para que nossa sociedade tenha condição de se renovar. Tem até quem defenda que aos 30 anos deveríamos passar por eutanásia porque a vida tem que seguir e morrer é necessário para outra geração chegar. Contudo, também levamos em consideração que a vida se renova a cada instante porque a aprendizagem nunca se interrompe em nossa vida, pois, a vida é democrática e nos dá possibilidade de seguirmos por onde quisermos. 

E as regras sociais e da vida como lidamos com ela?

Concordamos que as regras existem, mas acreditamos que temos experiências individuais e coletivas. Algumas pessoas preferem viver sozinhas, ser independentes e não precisar ter que dar satisfação aos outros. Outras pessoas em contrapartida entendem que temos regras básicas de convivência e que fazemos parte desse mundo e que temos que interagir com ele e com as pessoas que aqui vivem.  



O mundo muda assim como a gente muda e assim temos papel ativo na transformação do meio que a gente vive.