quarta-feira, 23 de maio de 2018

18 de maio: ato reúne centenas de pessoas no Dia da Luta Antimanicomial em Campinas

                                          
No dia 18 de maio de 2018 pelo menos cerca de 200 pessoas estiveram participando de ato organizado pelo Movimento da Luta Antimanicomial de Campinas no Largo do Rosário no Centro de Campinas.  O dia 18 no Brasil marca o Dia da Luta Antimanicomial, que esse ano completa 30 anos. A importância dessa data tem a ver com as conquistas que o Movimento de Luta Antimanicomial obteve nos 30 anos dentro da Reforma Psiquiátrica Brasileira e do Sistema Único de Saúde (SUS). Estavam participando do ato usuários (as) e familiares de usuários (as) dos serviços de saúde mental, profissionais de saúde, estudantes, militantes, vereadores, jornalistas e autoridades. Os membros do Blog do Tear também estiveram presentes. Ao longo da história a Luta Antimanicomial colaborou no processo de mudança da forma de tratamento em saúde mental no país. Antigamente a única maneira das pessoas terem tratamento era nos Hospitais Psiquiátricos ou Manicômios. Infelizmente muitas pessoas sofreram maus tratos, violência e abandono dentro destas instituições. Muitas também morreram. Hoje em dia a diferença é que as pessoas podem ter seu tratamento perto de suas casas em serviços como os Postos de Saúde, CAPS, Centros de Convivência, Projetos e Serviços de Geração de Renda, Hospitais Gerais, Pronto-Socorro e tem também, pessoas que fazem suas atividades e voltam para casa e quando necessitam tem o direito de ficar em observação ou internadas.

Hoje em dia a Luta Antimanicomial continua existindo e as suas reivindicações foram se transformando conforme os serviços foram sendo criados. O movimento então hoje luta pela manutenção e aumento dos investimentos para os serviços de saúde mental, o combate ao preconceito contra as pessoas com transtornos mentais, mais oportunidades de trabalho e inclusão para essa população. Por isso o Movimento foi as Ruas entendendo esse como seu refúgio para chamar atenção da população e das autoridades que nós mesmos colocamos com nosso voto.
Colocamos abaixo algumas reivindicações e problemas existentes na cidade: 
  1. Existem serviços na cidade com equipe contratada mas que não tem prédio para trabalhar e atender as pessoas, é o caso do CAPS AD Sudoeste que há quase 4 anos passa por essa situação e nada! Falta na cidade muitos profissionais para os serviços de saúde mental, tem atividades e atendimentos parados por causa disso. 
  2. A situação dos Hospitais e Pronto Socorros da cidade é de calamidade muitas vezes as pessoas tem que esperar de 7 a 8 horas para começarem a ser atendidas. Hoje falta ambulâncias do SAMU para atender os casos de emergência nos bairros, deveria ter se possível pelo menos 2 a 3 ambulâncias por região da cidade. 
  3. Muitos prédios dos serviços de saúde mental estão abandonados ou em condições muito precárias como é o caso do antigo prédio do CAPS Integração que fica na região noroeste da cidade, na Vila Castelo Branco, que ainda hoje se encontra abandonado após problemas de infraestrutura que até hoje permanecem ser ser consertados. Na cidade há falta de medicações básicas e específicas para o tratamento em saúde mental, muitas pessoas infelizmente já pioraram ou entraram em crise novamente depois que tiveram seu tratamento interrompido por falta do remédio. 
  4. Atualmente falta alimentação devido a corte que foi feito na cidade para pessoas que tem que permanecer nos serviços em observação durante o dia. 
  5. Faltam materiais e ferramentas para realização das atividades terapêuticas e oficinas o que em alguns casos faz com que elas precisem parar. 
  6. Muitos usuários que tem direito a passe de ônibus para fazer seu tratamento tem perdido esse benefício devido a corte que a prefeitura municipal tem feito e retirado o benefício dessas pessoas. 
  7. O Atual Governo Federal e Ministro da Saúde quer trazer de volta os Manicômios após aprovar a volta do finaciamento para a abertura de novos hospitais psiquiátricos.
Por isso a Luta continua companheiras e companheiros! 
Seguimos lutando hoje sempre "Por uma Sociedade Sem Manicômios"!

Colocamos aqui em baixo algumas matérias feitas por jornalistas e jornais eletrônicos de Campinas sobre o ato realizado no dia 18 de maio para quem quiser se informar melhor:






Confira abaixo mais fotos do 18 de maio: