quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

Ano Novo velhos problemas parte 1


Hoje no blog do tear falamos sobre a confraternização do ano novo e os seus velhos problemas, os conflitos que ocorrem durante essa data, onde muita das vezes ocorrem conflitos dentro do ambiente familiar. Abordamos o caso da chacina de Campinas que ocorreu nessa data comemorativa onde um pai de família por uma atitude fundamentada num ódio a família, a mulher e as mulheres.O autor do crime culpava a ex- mulher e sua família pela perda da guarda do seu filho.Também destacamos o caso da morte de um comerciante dentro do metro da cidade de São Paulo onde dois jovens menores de idade assassinaram brutalmente o comerciante que tentava impedir uma agressão a uma travesti . O grupo propõe algumas ações preventivas para solucionar tragédias como estas ocorridas em Campinas e em São Paulo, no caso de acionar a justiça em defesa dos direitos das mulheres, principalmente com relação ao caso de Campinas  e também a questão da procura por tratamento onde muitas das vezes pode evitar e sanar problemas como este. Lembrando que são fatos ocorreram em épocas que pessoas estão confraternizando em família onde deve - se construir um ambiente de paz e harmonia e não de conflitos.

Obs: Entendemos que esses crimes são originados na sociedade por duas grandes motivações. Primeiro a intolerância existente contra a diversidade em nossa sociedade e os desrespeitos aos direitos constitucionais ( por exemplo, aos direitos das mulheres e população LGBTT ) e em segundo lugar a impunidade devido dificuldade de pessoas que cometem crimes de intolerância sofrerem consequenciais civis e criminais efetivas   por seus atos.
Na semana que vem continuaremos nossa discussão  sobre as questões que estão afetando o nosso país nesse inicio de ano.