quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Sessão Cordel


 
Sessão cordel por Moisés Pereira Sanguinette

SOU POETA DO SERTÃO
 
Sou poeta do sertão.
Corro esse mundão.
Com meus versos improvisar.
Traço uma sina de meus sonhos realizar.
Me chamo Moisés Pereira Sanguinete.
Sou da terra dos meleite
Do tamanduá bandeira, pequizeiro e jacarandá.
Macaxeira, umbuzeiro, cajazeira que se come de mata.
Sou poeta retirante que sai de terra natá.
Com a cara e corage em sentido a capitá.
Sú Paulo foi meu destino.
Ironias do destino.
Em um mesmo desatino.
Alegrias de minino.
Com Jesus me encontrei.
Em seu ESPÍRITO me entronizei.
O meu juiz e DEUS.
Que toma conta do seus.
Que converte os filisteus.
E um bando de ateus.
Tracei uns longos caminhos.
Com muitas pedras e espinhos.
 
Para a minha famia e o mundo ganhar.
Tendo fé numa certeza.
E com muita gentileza.
Que o reino dos céus vamos adentrar.