quarta-feira, 31 de maio de 2017

TERRApia






No dia 24 de maio de 2017 estivemos nas atividades de comemoração de 1 ano da horta comunitária do Centro de Saúde Tancredão, que fica no bairro Novo Campos Elíseos, no Distrito de Saúde Sudoeste, em Campinas.

Tinha muita gente lá. Aprendemos muita coisa! Nossos Blog repórteres estiveram lá e acompanharam tudo que rolou na quarta durante o dia todo. Apresentamos aqui então, em primeira mão, nossa matéria contando sobre como foi esse dia tão maravilhoso.

Na parte da manhã estava acontecendo uma palestra com a participação de representantes do Centro de Convivência e Cooperativa Toninha (CeCCo Toninha) e da Casa de Cultura Tainã. Nessa palestra foi abordado o tema do direito a terra, a necessidade de nos reapropriarmos da nossa produção vegetal, agricultura e principalmente a importância de cultivar plantas que tem a ver com nossa origem histórica e social.

Os representantes da Horta Comunitária também estavam lá e nos contaram sobre a história desse projeto e o como ele está funcionando até hoje.

 “Foi ótimo, foi uma experiência muito comunicativa” (Osvaldo Souza dos Santos – Repórter Blog do Tear)

“Pra mim foi uma experiência muito boa, na atividade da horta, inclusive conhecer coisas que eu não conheço. Eu que fui criado na roça, foi ótimo. Na horta tem temperos, tem chá, tem saladas, tem remédios e tem qualquer coisa que você pensar pra dores, que hoje às vezes as pessoas nem usam mais e que antigamente a gente usava pra tudo, nem os médicos conhecem” (Alcino Ferreira da Cruz – Repórter Blog do Tear)

“Achei legal e muito popular. Foi bom. Um lugar com muito propósito pra se falar e se conversar sobre as plantas e sobre a horta. Como plantar sementes na horta pra crescerem plantas bonitas, boas. Como a gente cuidar bem delas e não deixar os bichos comer as plantas para não ficarem todas moídas e nem roídas. Aprender a aguar as plantas todo o dia pras plantas crescerem saudáveis e fortes, tem que aguar nas horas certas, todos os dias. Cuidar bem” (Wijaverson dos Santos Campos – Repórter Blog do Tear)

Foi contada a história da horta e das plantas. Aprendemos que existem árvores que duram até “6 mil anos”. Tem que cuidar bem para elas viverem muito! (Wijaverson dos Santos Campos – Repórter Blog do Tear)

                                                 (Wijaverson dos Santos Campos)                                                   

 _______________________________________________________________________________



Alguns integrantes do Blog do Tear também participaram das atividades no período da tarde. Estes contam que os usuários que participam da Casa de Cultura Andorinhas fizeram uma apresentação de dança popular.

Além disso, puderam participar de uma ciranda de ervas, a qual consiste em uma roda de conversa para trocar conhecimentos sobre as mais variadas plantas medicinais presentes na Horta Comunitária do Tancredão. Nessa atividade, também puderam experimentar chás e água saborizada!

Ainda, tiveram a oportunidade de assistir ao concurso de culinária saúdavel, com alimentos naturais. Nesse concurso, diversos convidados levaram suas receitas para a população experimentar!


"Muito bom, maravilhoso! Eu adorei. Pude rever amigos. Acho muito importante espaços como esse, muitas pessoas aproveitaram. Tinha um pessoal do CAPS Davi Capistrano e do Novo Tempo lá também".
Depoimento do Nilton Lisboa Silva (Repórter do Blog do Tear)


"Horta Comunitária do Tancredão
A Horta Comunitária do Tancredão é uma Atividade que o Pessoal do Blog do Tear participou nos dias de 4a Feira,5a Feira e 6a Feira(24,25 e 26 de Maio de 2017). Eu Estive lá na 4a Feira Passada e Participei do Grupo da Dança. O Grupo da Dança foi super legal, Ele Era Composto por Homens e Mulheres. Eles Apresentaram Dança Nordestina, e A Platéia Gostou Muito Eu Vi Coisas de Comer Que Eu Não Gosto Muito Como POr Exemplo Kibe e Repolho e Sopa de Ervilhas,Porem As Pessoas Que Estavam la nesse Evento Gostam Bastante desse Tipo de Alimento Pois Para Elas Esses Alimentos Sâo Mais Saudáveis e Não Tem Agrotòxico. Eu Dancei Com o Pessoal da Dança Nordestina e Gostei Bastante Por Quê Eu Me Senti Bem e Confortável Nesse Período Que Eu Dancei Eu Me Senti Feliz Por Que Me Fez Esquecer o Problema Que Eu Tinha Tido. Eu Aprendi a Dançar Super Bem Com o Pessoal da Dança.
Foi Isso Que Eu Aprendi"
Depoimento do Giovane Tessari (Reporter Blog do Tear)

                   (Casa de Cultura Tainá, Ana Paula e Idílio, responsáveis pela horta no C.S. Tancredão)
                  (Os irmãos Márcio e Dona Paulina, usuários do C.S. e participantes do projeto da horta)
                                   (Entrevista com Márcio, feita por Oswaldo e Bruno)

                                                         (Equipe Blog do Tear)


                                               (Idílio, um dos profissionais do C.S.)



  (As placas de identificação exibem símbolos que mostram as possíveis formas de uso das   plantas: medicinal, gastronômica e para chás, na imagem acima.)